Igreja Cristã Evangélica
... e neste lugar darei a paz, diz o SENHOR dos Exércitos. Ageu 2:9

PALAVRA PASTORAL

Jesus ou Barrabás. Mateus 27:16-22

Mateus  27:16 E tinham, então, um preso bem  conhecido, chamado Barrabás. 17 Portanto, estando eles reunidos, disse-lhes Pilatos:  Qual quereis que vos solte? Barrabás ou Jesus, chamado Cristo? 18 Porque sabia que por inveja o haviam entregado. 19 E, estando ele assentado no tribunal, sua mulher mandou-lhe dizer: Não  entres na questão desse justo, porque num sonho muito sofri por causa dele. 20 Mas os príncipes dos sacerdotes e os anciãos persuadiram à multidão que  pedisse Barrabás e matasse Jesus. 21 E, respondendo o governador, disse-lhes: Qual desses  dois quereis vós que eu solte? E eles disseram: Barrabás. 22 Disse-lhes Pilatos: Que farei, então, de Jesus, chamado Cristo?  Disseram-lhe todos: Seja crucificado!

No texto acima vemos o terrível e derradeiro julgamento de Jesus  por Pôncio Pilatos, governador da Judeia, que o condenou à morte por  crucificação.

Sabemos que um dos fatores que fizeram com que Jesus fosse preso pelos  sacerdotes, foi o interesse pessoal deles em manter a sua autoridade sobre os  judeus. Jo.  11:48 Se o deixamos  assim, todos crerão nele, e virão os romanos e tirar-nos-ão o nosso lugar e a  nação.

Ou seja, não se importaram com os sinais e maravilhas  que Jesus fazia, nem com as palavras nunca antes ouvidas, segundo os próprios  soldados dos sacerdotes, mas os seus interesses pessoais foram mais importantes do que os sinais, as maravilhas e as Palavras de Jesus. Jo. 7:46  Responderam os guardas: Nunca homem algum falou assim  como este homem.

Somente Pilatos, por ser o governador da Judeia, tinha  a autoridade para condenar alguém à morte, e segundo as suas próprias palavras, ele  não encontrou em Jesus motivo de morte, chamando-o de justo, mas o seus  interesses pessoais também foram maiores do que o interesse de fazer justiça, segundo o seu próprio  julgamento. Mt. 27:24 Então, Pilatos, vendo que nada  aproveitava, antes o tumulto crescia, tomando água, lavou as mãos diante da  multidão, dizendo: Estou inocente do sangue deste justo; considerai isso.

A multidão foi corrompida pelos sacerdotes e escolheram dar  liberdade a um assassino e baderneiro chamado Barrabás ao invés de Jesus.  Mt.27:20 Mas os príncipes dos sacerdotes e os anciãos  persuadiram à multidão que pedisse Barrabás e matasse Jesus.

Talvez você tenha lido esses  textos Bíblicos e tenha se sentido indignado com a escolha do povo judeu, mas  infelizmente, hoje muitos que vivem ao seu redor estão escolhendo o diabo ao invés de Deus, estão  escolhendo o pecado ao invés da fidelidade, estão escolhendo a morte ao invés  da vida, estão escolhendo os seus interesses pessoais ao invés dos interesses  de Deus.

Não despreze o sacrifício de Jesus e a sua Palavra.

Negue-se a si mesmo e siga verdadeiramente (não de mentirinha) a  Jesus, pois esse é o caminho da salvação. Mc.  8:34 E, chamando a  si a multidão, com os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém quiser vir após  mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me.

Um abraço. Fique na paz do nosso senhor e salvador Jesus Cristo.

Pr. Val Martins
Enviar Indique a leitura desta mensagem para um amigo!